27 de dez de 2010

MOMENTO MÁGICO

O Natal é um momento mágico, já passou, é verdade, mas eu não quero escrever nada sobre o Natal, e sim, sobre o momento mágico.
Resumindo: a minha irmã do meio foi para o Japão no dia 24/12, então marquei um encontro de meninas no sábado anterior à sua ida. E lá estávamos nós: eu, irmã do meio, irmã mais nova e meu filhote.
Fomos na Liberdade e depois na Paulista.
Para mim foi mágico. Eu estava com pessoas que amo, mas não sei explicar muito bem a sensação.
Ainda lembro de todos os detalhes, de todos os momentos. As
risadas, enfim, foi muito bom
.Só sei que foi mágico, como o Natal.
A lição que fica? Magia... E ela existe sim.
ps: essa foto é da Aurora Boreal. Nunca vi pessoalmente, mas é magia pura

14 de dez de 2010

TRISTEZA

Não sei se alguém já viu pessoalmente uma árvore sendo derrubada. Eu acabei de ver. Eram vários eucaliptos que estavam em uma área da prefeitura. Liguei para a Secretaria do Meio Ambiente aqui da minha cidade para ver se o que estavam fazendo era corretos. Aparentemente nada... Os eucaliptos continuaram a ser arrancados, e escrevo esse texto ao som de serras elétricas e tombos das árvores.
O som da árvore caindo é algo catastrófico, pelo menos para mim e meu filho, que disse estar com o coração gelado ao ver a cena. É tudo muito diferente ver isso pela tv e pessoalmente, é tudo muito triste.
Mais triste ainda é saber que a família de tucanos que pousavam no eucalipto no fim da tarde não serão mais vistos.
Mais triste ainda é saber que existem pessoas que nem ligam, nem se incomodam, e assitem a tudo isso como se fosse um grande circo...para mim, de horrores.
Fica aqui a minha indignação e aminha triteza, por um dia tão cinza e triste.
Coincidentemente, hoje cai uma leve chuva, um choro silencioso do mundo...

PS: esse desenho pertence ao blog greencartoon.blogspot.com

20 de nov de 2010

Experimenta!!!

Conforme o passar dos tempos e a aprendizagem pela qual passei e estou passando, descobri que o experimentar não é simplesmente experimentar. É preciso estar aberto para receber de bom grado o que a vida oferece. E com relação aos alimentos, faço isso com muito prazer.
Nunca fui muito com a cara da cebola. Nem com a cara (se ela tivesse uma), nem com o sabor, nem com o cheiro, com nada...
A primeira vez que eu experimentei de verdade a cebola, ela veio junto com uma porção de linguiça. Gostei. Mas ainda não estava apaixonada.
Comi, comi, e resolvi experimentá-la preparada de outras maneiras. E me apaixonei. E hoje tento recuperar os anos perdidos em que a cebola não fez parte do meu prato.
Cebola? Vamos que vamos...
E a lição? Não basta experimentar, é preciso aceitar antes de provar.
E hoje eu experimento, sim, sem preconceito nenhum.

12 de nov de 2010

RELACIONAMENTO

A pouco tempo conheci a mãe do amiguinho do meu filho. Ema pessoa exemplar. Ela simplesmente tem 5 filhos e 1 filha. O mais velho está com 26 anos e a mais nova 2 anos. Incrível? Ainda não...
Eu estava na casa dela quando começamos a conversar sobre educação. Ela me disse que seus filhos nunca tiveram vergonha dela. Sabe aquele negócio de que os filhos andam sempre mais a frente que os pais? Nunca dão beijo de tchau? Pois é, ela me relatou que isso, com ela, não aconteceu.
E pude constar com meus próprios olhos. Todos extremamente simpáticos, educados...
E mais, apenas para confirmar o que eu já sabia: ela me disse que a educação começa em casa.
Fiquei tão feliz em saber que alguém pensa como eu. Eu já ouvi muita gente falar disso, mas nunca acreditei porque os exemplos em volta diziam o contrário. E lá estava um exemplo vivo de educação.
E é por esse caminho que vou seguindo, junto com o meu filho, ensinando-o valores mais do que escassos hoje em dia...

3 de nov de 2010

RELACIONAMENTO

Hoje vou falar do meu relacionamento com a minha irmã mais nova. Acho que temos uns 4 anos de diferença de idade, não é muito, mas quando se é criança... E fomos assim, crianças que não se aturavam. Sabe aquela pessoa que, só de estar ali te irrita? Pois é. Essa pessoa era a minha irmã.
A gente brigava feito cão e gato, e tenho que dizer, tenho uma cicatriz no braço que foi ela que fez, com um arranhão. Mas criança é criança, e passa. Mas com a gente não passou. E durante muito tempo nos aturamos.
Descobri depois de um tempo que os nossos signos eram opostos, e nunca dariam certo juntos.
E durante muito tempo não deu.
Casei, mudei.
Mudei muito.
E comecei a perceber a verdadeira irmã que eu tinha.
Primeiro a aceitei como ela é.
Antes só via os defeitos, e passei a ver só as qualidades.
E com tudo isso comecei a respeitá-la.
Posso falar o que eu quiser que ela não vai me julgar.
Sinto que todos esses sentimentos juntos são recíprocos.
E hoje posso dizer que somos amigas.
E ficou a lição: todo relacionamento tem jeito, basta estarmos dispostos a isso.

4 de out de 2010

CAMINHOS

Por um breve instante me perdi, saí do meu caminho. Percorri outras estradas que não eram a da felicidade. Caminhos tristes, caminhos infelizes, caminhos perdidos, caminhos magoáveis...
Mas voltei!!! Encontrei o caminho novamente, e por ele estou seguindo, sempre em frente, sempre na felicidade, que me é infinita...

9 de jul de 2010

SORTE

A história que vou relatar é verídica, e aconteceu com um conhecido do meu marido.
Não conheço as pessoas que participaram do ocorrido, por isso vou usar nomes fictícios.
"João era um tipo Bad Boy, mal encarado, folgado. Sempre que saía de uma balada, ia para a mesma lanchonete e sentava no mesmo lugar.
Houve um dia em que um rapaz, franzino, com cara de nerd, estava sentado justamente no "seu lugar". João pegou o rapaz pelo colarinho e jogou-o para fora da mesa. O rapaz foi embora e João sentou em "seu lugar".
Pouco tempo depois o rapaz voltou, com arma em punho, apontou para o rosto de João e atirou, uma, duas, várias vezes, mas a arma estava travada, e nenhuma bala saiu.
O rapaz saiu correndo e nunca mais foi visto.
Depois de ter visto a morte de perto, João mudou completamente."
Poi é, João teve sorte, muita sorte, principalmente pelo fato de ter uma segunda chance de mudar de estilo de vida.
A história acima é um exemplo a ser seguido e passado para todos. Hoje em dia não sabemos quem está do lado de lá.
Evitar brigas e discussões é a melhor maneira de se manter vivo.
Abaixar a cabeça não é sinal de covardia, e sim de inteligência.

28 de jun de 2010

FELICIDADE

Há pessoas que realmente fizeram a diferença nesse mundo. Nesse caso: Mahatma Gandhi.
Sempre estou atenta às muitas lições que a vida dá, adoro aprender, e no caso dele, foi mais uma confirmação da lição aprendida do que uma lição propriamente dita.
Li recentemente não sei onde, a seguinte frase dita por ele:
"Não há um caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho"
Senti algo fantástico dentro de mim, porque eu estou no caminho certo...

18 de jun de 2010

SOBRE O ESPIRITISMO

Cresci em uma família católica não-praticante, dessas que só vão à Igreja em dias de casamento.
Conheci o Espiritismo graças ao meu marido. A família dele é toda espírita, e durante alguns anos cheguei a frequentar alguns Centros Espíritas, muito bons por sinal. A idéia de todo Centro é muito boa, sempre dentro dos preceitos do Evangelho, mas a minha visão com relação à vida mudou...
Percebi que cada Centro possui uma particularidade (pelo menos os que eu conheci): um se parecia mais com um hospital (para os nossos irmãos desencarnados), outro era mais parecido com uma escola de inicialização, com tópicos simples para quem está adentrando nesse "velho mundo espiritual", e um outro Centro que frequentei estava mais para uma "faculdade da vida", com cursos que giravam em torno do Evangelho.
Até aí tudo bem, cada um se encaixa em um lugar.
Mas eu mudei, e o meu modo de ver as coisas também mudou.
Descobri que o Espiritismo é uma realidade, simplesmente existe, e infelizmente as pessoas o transformaram em religião.
Hoje eu não digo que sou espírita, aliás, não digo nada.
Sigo a linha de Jesus: amar. Simplesmente...

11 de jun de 2010

AMOR

Aproveitando que sábado é dia dos namorados, hoje resolvi falar um pouco do meu relacionamento.
Sou casada há mais ou menos 9 anos, e hoje eu posso dizer que sou muito feliz. Extremamente feliz, simplesmente feliz.
Grande parte da minha felicidade eu devo ao meu marido. No começo não foi fácil, éramos muito jovens e a imaturidade imperava entre nós.
Foi assim: ficamos/namoramos uns três meses e depois decidimos morar juntos, um mês depois veio nosso filho (outro motivo da minha felicidade).
Tudo muito rápido, com direito a ciúmes exagerados, contas altas a pagar e tudo o que um casal jovem tem direito, sem a ajuda de ninguém. Eu com 20 anos e ele com 24 anos, na época.
Me lembro com muito carinho do nosso começo, porque é a partir dele que faço as comparações com o hoje. Posso ver o quanto crescemos interiormente. Sim, nós dois, porque, para mim, um relacionamento só dura se os dois estiverem dispostos a seguir juntos, lado a lado.
E seguimos...
E estamos seguindo...
Sou o que sou hoje graças a mim, claro! Mas estou onde estou graças a ele, sempre me apoiando, me dando força, me incentivando.
Hoje olho para ele e penso: "Nossa, como o amo!!!"
E amo muito!!!
Há muito tempo decidi olhar somente as qualidades que ele possui, e comecei a amá-lo mais.
Fica a dica: olhe para tudo de bom que o seu amor tem a oferecer, a vida fica mais leve, e você, mais feliz!

2 de jun de 2010

EVANGELHO NO LAR

Eu faço o Evangelho no Lar, semanalmente, sem interrupções, há uns 4 anos. E tive o meu primeiro contato com ele há pelo menos 7 anos. No começo eu fazia simplesmente por fazer, achei que seria bom, e sempre esquecia uma semana, depois outra, e ia deixando de fazer...
Hoje eu faço porque gosto, não porque é bom. Aliás, é ótimo, sinto, realmente, que existe uma base dentro do meu lar quem vem do Evangelho no Lar.
Como não fazer? Eu demoro até 15 minutos (faço sozinha), e eu pergunto: o que são 15 minutos em uma semana inteira?
Para mim são essenciais. Fazem parte da minha vida. Não esqueço mais, e todos aqui em casa já sabem que eu tenho esse compromisso.


ROTEIRO

1. Determinar um dia e hora certa por semana, mentalmente. Uma equipe de espíritos estará em seu lar no dia e hora marcados.

2. Escolher um livro de sua preferência que contenha os ensinamentos de Jesus.

3. Preparar uma jarra ou vasilha com água para fluidificar.

4. Escolher um cômodo da casa onde todos os familiares possam se reunir mais comodamente.

5. Iniciar-se com uma prece, de preferência uma oração feita por um dos familiares.

6. Leitura em voz alta do trecho escolhido, ou ao acaso, e comentários sobre o mesmo pelos participantes.

7. Nunca usar das máximas evangélicas para criticar quaisquer pessoas mormente presentes à reunião.

8. Após os comentários, fazer vibrações coletivas, conforme exemplo.

9. Evitar no culto qualquer manifestação mediúnica.

10. Encerrar com uma prece de agradecimento pela orientação e assessoria espiritual, podendo-se alongar os comentários evangélicos após o encerramento.

VIBRAÇÕES

Unimos o nosso coração ao coração de Jesus e dos seus mensageiros para vibrar:
- por todas as criaturas que sofrem;
- pelos enfermos do corpo e da alma;
- pelas crianças enfermas e abandonadas;
- pelos jovens para que encontrem caminhos que lhe possibilitam um futuro de alegria e de paz;
- pela velhice desamparada;
- por todas as religiões, para que cada templo se transforme em uma casa de assistência espiritual e material aos necessitados;
- pelo nosso presidente e seus assessores;
- por todo o povo brasileiro;
- por nós mesmos, pela nossa renovação, transformação e comunhão permanente com Deus.

26 de mai de 2010

SEM DEUS...

Durante um bom tempo da minha vida aqui, eu não acreditava em Deus. Simplesmente achava que Ele não existia, e, assim, ia vivendo, dia após dia...
O mais estranho dessa experiência é que eu quase não tenho lembranças dessa época, salvo alguns raros momentos que ficam na lembrança, mas no geral, não me recordo, é um vazio tão grande que nem gosto dessa parte da minha história.
Mas é preciso lembrar, e ter como lição aprendida que eu não posso mais viver sem Ele.

19 de mai de 2010

DEUS...

Quando eu era criança, olhava para o céu e ficava procurando Deus.
"Onde será que Ele está? Com certeza naquela nuvem, é a maior de todas!"
E imaginava seu castelo gigantesco acima das nuvens, tudo muito claro, brilhante, e Ele, claro, sentado em seu trono.
...
Há algum tempo eu descobri que ele não está lá, no céu. Ele está aqui, dentro de mim...