19 de mar de 2011

SAUDADES

Faziam 12 anos que eu não via a minha mãe. Não sei o porque, mas não sentia a sua falta. Provavelmente bloqueei a sua presença em minha vida para não sofrer, ou simplesmente fui vivendo sem pensar muito nela, e com o tempo ela se foi. Raiva, frustração, rancor, mágoa, não sei distinguir...
Mas ela veio nos visitar, 12 anos depois, e a amei novamente, e descobri que eu a amo muito, não porque ela é minha mãe, mas porque simplesmente a amo.
E me acostumei com ela. Foram poucos dias, mas a sua prese
nça foi tão marcante na minha vida que sinto sua falta.
Foram dias maravilhosos e inesquecíveis, só pelo fato dela estar ali.
E a saudade dói...

2 de mar de 2011

REENCONTRO

Minha mãe veio nos brindar com a sua presença após 12 anos longe. Ela foi para o Japão, e agora veio nos visitar. E esse post é em sua homenagem.
Tecnicamente nos reencontramos a algum tempo, via internet (e-mail e msn), e começamos a nos falar todos os dias. Ora bobeiras, ora assuntos sérios... Antes disso? Nada. Nos afastamos. Culpa dela ou minha? Não sei, não importa mais. O importante é que ela está aqui, hoje.
Mas o mais importante é como ela está: brilhando. Sim, e graças a ela descobri que é possível uma pessoa brilhar. Ela está enérgica, dinâmica e... brilhando.
Não me lembro muito bem como ela era antes de ir, ou ela não era "nada", ou eu não tinha olhos para ver. Mas hoje eu vejo, e a minha felicidade por reencontrá-la é indescritível, simplesmente não há palavras.
Mas a minha felicidade maior é por saber o quanto ela mudou. Porque isso dá para perceber. Ainda há resquícios de uma mãe antiga, mas essa nova, me surpreendeu. Não sei pelo que ela passou, nem quais foram as suas tristezas ou alegrias, mas eu posso garantir que hoje ela é uma mãe fascinante.
E essa mudança, para mim, é explícita: de lagarta, para uma borboleta linda...