18 de jun de 2010

SOBRE O ESPIRITISMO

Cresci em uma família católica não-praticante, dessas que só vão à Igreja em dias de casamento.
Conheci o Espiritismo graças ao meu marido. A família dele é toda espírita, e durante alguns anos cheguei a frequentar alguns Centros Espíritas, muito bons por sinal. A idéia de todo Centro é muito boa, sempre dentro dos preceitos do Evangelho, mas a minha visão com relação à vida mudou...
Percebi que cada Centro possui uma particularidade (pelo menos os que eu conheci): um se parecia mais com um hospital (para os nossos irmãos desencarnados), outro era mais parecido com uma escola de inicialização, com tópicos simples para quem está adentrando nesse "velho mundo espiritual", e um outro Centro que frequentei estava mais para uma "faculdade da vida", com cursos que giravam em torno do Evangelho.
Até aí tudo bem, cada um se encaixa em um lugar.
Mas eu mudei, e o meu modo de ver as coisas também mudou.
Descobri que o Espiritismo é uma realidade, simplesmente existe, e infelizmente as pessoas o transformaram em religião.
Hoje eu não digo que sou espírita, aliás, não digo nada.
Sigo a linha de Jesus: amar. Simplesmente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário